A harmonia da Bossa Nova – Parte 2

A harmonia da Bossa Nova – Parte 2

A bossa nova é conhecida por suas harmonias rebuscadas, por seu refinamento melódico e pelo seu “balanço”. Aprender a tocar nesse estilo musical requer um estudo específico de suas características estético-musicais. Nessa segunda parte do post, ao tratar da harmonia da bossa nova, sugiro algum exercício e algumas ideias para o seu estudo. Aproveite, no final desse artigo, a música “Areia e mar”, com sua partitura, seu vídeo e base áudio.

Na primeira parte desse artigo, dedicado ao estudo das características harmônicas da bossa nova, observamos que sua harmonia resulta obtida através do emprego de notas que enriquecem os acordes, como nonas, sextas, décimas-terceiras, etc. Dissemos também que um olhar mais atento revela muitas coisas interessantes desse gênero musical.

Ainda, no post anterior, dividimos o estudo da harmonia da bossa nova em três camadas, que resumirei a seguir:

  • Estudo por tipologias de acordes: cada tipo de acorde possui sonoridades e tratamentos característicos;
  • Estudo de clichê rítmico-harmônicos próprios do estilo;
  • Voicings que representam a sonoridade da bossa nova ao piano.
Bossa nova ao piano

(Confira o método: livro + DVD)

Nessa edição falaremos de mais alguns desses elementos.

Tipologias de acordes: acordes menores e voicings

Para o estudo dos acordes menores, selecionamos quatro acordes iniciais:

De cada um dos acordes da figura acima, observamos as inversões. Todos os acordes dessa seção são interessantes. Todavia, a seguir, evidencio, com um retângulo aqueles que acredito mais úteis para o nosso estudo.

A figura seguinte apresenta o estudo das inversões dos acordes Cm7 e Cm6:

A próxima figura apresenta o estudo dos acordes Cm7,9 e Cm6/9. Observe como as sonoridades se tornam mais interessantes.

Hora da prática!!

Vamos escolher, a partir da última figura apresentada, dois voicings para praticarmos em todos os tons. Nos vídeos demonstrativos uso o seguinte padrão rítmico para a realização dos exercícios:

Exercício 1: Estudo do acorde Xm6/9 na posição b3-5-6-9 (subindo cromaticamente). As duas mãos tocam uma oitava abaixo, em relação à notação.

(Clique na imagem para visualizá-la em tamanho maior)

Exercício 2: Estudo do acorde Xm7,9 na posição b7-9-b3-5 (subindo cromaticamente). As duas mãos tocam uma oitava abaixo, em relação à notação.

(Clique na imagem para visualizá-la em tamanho maior)

Observe: a prática dos voicings apresentados aqui pode requerer horas de estudo e repetição. Busque memorizar as posições.

Que tal escolher outros voicings das figuras 2 e 3 e treinar, como nos exercícios acima, subindo cromaticamente ou por quintas descendentes?

Outra característica interessante da bossa nova é o uso de notas diferentes da fundamental do acorde para criar movimentos diatônico-cromáticos na linha do baixo. A seguir encontramos dois exemplos da literatura consagrada:

Águas de março (Tom Jobim)

Harmonia da bossa nova - aguas de março - análise harmônica

Chega de saudade (Tom Jobim e Vinicius de Moraes)

harmonia da bossa nova - chega de saudade - análise harmônica

Estudo harmônico aplicado em uma música

Vamos agora aprender uma música: “Areia e mar”, música contida no livro Piano Bossa Nova: método progressivo. Em particular, podemos estudar os voicings para o seu acompanhamento.

Areia e mar

A seguir, encontra os voicings utilizados para o acompanhamento dessa música e, sucessivamente, o vídeo com sua realização.

Divirtam-se bastante ao tocar essa música junto à sua base.

 

 

Clique aqui para ler a Terceira Parte do artigo.

 

Pianista, compositor, atua como professor e palestrante em instituições, festivais de música pelo Brasil e cursos de pós-graduação. Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” foi publicado no Japão. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.

Deixe uma resposta