Cada nota com sua personalidade (parte 2)

Cada nota com sua personalidade (parte 2)

Na primeira parte desse post dedicado à “personalidade” de cada nota, fizemos algumas reflexões para aprender a “sentir” e interpretar cada nota da escala, cada grau, em relação ao seu acorde. Nos colocamos algumas perguntas iniciais, como:

  • Será que as notas de uma escala são todas iguais?
  • Podemos, de alguma forma, encontrar “o significado” de cada nota da escala, sua “função” dentro de um acorde?

Ainda na primeira parte do post, vimos que podemos dividir as notas da escala em duas categorias: as notas que pertencem ao acorde (a tríade de dó) e “as outras”, que são notas da escala, mas que não pertencem ao acorde. As notas da primeira categoria constituem as que chamo de notas “Alvo”, ou notas de “Repouso”, pontos de chegada (e porque não, de partida também) de movimentos melódicos. As outras notas da escala representam notas ativas, que contém certa “carga”, certa “tensão” melódica. Por essa razão, vou chamar essas notas de notas “Ativas”. A construção de frases se dá, em geral, misturando essas duas categorias de notas, e misturando movimentos em arpejos e movimentos por intervalos de segunda.

O que fazer com as outras notas?

Na segunda parte desse post, vamos expandir o âmbito diatônico da escala, para analisar as notas cromáticas que se encontram entre uma e outra nota da escala.

Toda melodia pode ser interpretada como uma mistura de notas de tensão e resolução melódica.

No Curso Online de Improvisação, bem como no meu método de improvisação, desenvolvemos exercícios para treinarmos os movimentos de tensão e resolução e absorvê-los nas nossas frases. Com isso, conseguimos criar improvisos muito mais ricos, saindo do âmbito das escalas de 7 notas.

Vejamos, por exemplo, essa frase (toque-a no seu instrumento):

Vamos fazer um exercício em todos os tons?

Use a base para treinar:

Espero que tenha gostado dessa segunda parte do post, e que possa lhe oferecer algumas informações interessantes para a sua música!

Até a próxima!

Pianista, compositor, atua como professor e palestrante em instituições, festivais de música pelo Brasil e cursos de pós-graduação. Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” foi publicado no Japão. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.

2 Comentários

Deixe uma resposta