Dicas de como timbrar a guitarra – Parte 2

Dicas de como timbrar a guitarra – Parte 2

Redação: nessa segunda parte do artigo dedicado a dicas de como timbrar a guitarra, o guitarrista Ricardo Soares aprofunda a descrição de simuladores em versão tablet ou smartphone. Em seguida Ricardo aprofunda a questão da microfonação da guitarra. Não perca, também, a primeira parte do artigo (veja clicando aqui). Cadastre-se na newsletter e receba informações sobre novos artigos, vídeos, cursos e outras novidades.

Amplitube

Ainda dentro do âmbito dos simuladores, existem inúmeras versões para celulares e tablets, que rodam tanto no IOS quanto no Android. O mais conhecido com certeza é o Amplitube da IK Multimedia, que através do iRig (micro interface de áudio) permite transformar os dispositivos móveis da Apple (iPad, iPhone e iPod Touch 2a e 3a geração) em poderosas máquinas de timbres! Existem três versões do aplicativo (Free, Le e Full) e segundo o site da fabricante, com eles você consegue desfrutar dos mesmos sons produzidos na versão para PC, e com a mesma latência e qualidade.

A edição Full conta com cinco simulações de amplificador (clean, crunch, lead, metal, bass), 11 pedais de efeito (delay, fuzz, distorção, overdrive, wah, envelope filter, chorus, flanger, phaser, octave, noise filter), cinco cabinetes e duas modelações de microfones (dinâmico e a condensador), além de um afinador cromático e um metrônomo.

Outra ferramenta bem interessante e útil, é a possibilidade de carregar suas músicas e backing tracks favoritos internamente no aplicativo. Assim você pode estudar improviso ou tocar suas canções favoritas em tempo real.

amplitube-irig1-terra-da-musica

ToneStack

Outra opção também para iPhone e iPad é o ToneStack da Yonac Inc. A versão básica do Tone Stack oferece 6 amplificadores clássicos e 20 efeitos.

A versão full conta com o total de 24 amplificadores e 70 efeitos.

Segundo a Yonac Inc é a maior coleção já oferecida por um app do gênero.

tonestack-terra-da-musica

Andrig

Para os usuários do Android, existem também várias versões, como é possível se verificar na Google Store.

Um dos mais conhecidos é o Andrig da DepLike, que é gratuito. Ele é chamado “Andrig” pela combinação das palavras “android” e “Guitar Rig”.

Além das simulações de amplificadores ele conta com os principais efeitos usados pra guitarra, afinador cromático e um gravador.

Andrig-terra-da-musica

Microafinação

Antes de entrarmos no assunto sobre microfonação, vamos conhecer, mesmo que basicamente, qual a diferença entre microfones dinâmicos e condensadores:

shure-sm57

Microfones dinâmicos – Também chamados de microfones duros, os microfones dinâmicos são baseados numa bobina
móvel acoplada à membrana. Contam com um espectro de frequência limitado, e são bem resistentes, suportando altos volumes como: amplificadores de guitarra, baixo e caixas de bateria. Outra característica, é que eles captam melhor quando
a fonte sonora se encontra próxima à membrana, por isso são muito utilizados em home studio sem tratamento acústico. Um
dos mais usados e conhecidos pra essa aplicação é o Shure SM 57, e é o que mais uso nas gravações dos meus vídeos.

Microfones condensadores – Com um espectro de frequência bem mais amplo que os microfones dinâmicos, os condensadores são bem mais sensíveis, e necessitam ser alimentados pela corrente elétrica vinda do sistema chamado “phantom power”, presente em muitas mesas de som e interfaces de áudio, que os alimenta com uma corrente de 48 V através do próprio cabo de áudio. Por serem mais sensíveis que os dinâmicos, geralmente são mais usados para captar vozes e instrumentos com sons de média ou pouca intensidade, desde que num ambiente tratado acusticamente. Alguns modelos apresentam uma chave atenuadora de ganho pra situações onde a fonte sonora tenha muito volume.

microfone-neumann-u87

Posição, Ângulo e Distância.

Na hora de microfonar o amplificador, devemos levar em consideração algumas variáveis, como: posição, ângulo e distância, pois esses fatores influenciam de maneira crucial na sonoridade captada pelo microfone.

Num amplificador de guitarra, o alto-falante se comporta como um instrumento, com características de timbre variadas.
Encontramos diferentes características com relação à resposta de frequência, quando escutamos de um ângulo ou distância
diferentes.

Seguindo esse raciocínio abaixo veremos as formas mais clássicas de se gravar usando um microfone dinâmico como o Shure SM 57. Lembrando que não existem regras quanto a isso, e a experimentação é muito bem vinda. O primeiro passo é ajustar o amplificador de acordo com a resposta de frequência da sala e também de acordo com a música/estilo que irá gravar, após isso é que devemos nos preocupar com a microfonação. Agora vamos à microfonação:

On-axis

On-axis (Close Miking) – Nessa posição o microfone é apontado diretamente para o centro do alto falante, a uma distância de mais ou menos cinco centímetros. Esta posição minimiza realimentações e vazamentos, e é excelente pra quem não tem uma sala devidamente tratada. O resultado é um timbre mais ríspido e agudo. Uma dica para obter variações tonais, é movimentar o microfone levemente para a direita, para a esquerda ou para cima e para baixo, até conseguir o som desejado. Outro ponto importante de ser observado, é que se o gabinete tiver mais de um alto falante, vale a pena testar qual soa melhor antes de gravar.

Off axis

Off-axis – Essa posição gera um timbre mais leve ou suave, e o microfone deve ser posicionado próximo a borda do alto falante, podendo ser angulado em 22 graus (half-off-axis) ou 45 graus (off-axis). Também vale a pena movimentar o microfone para os lados ou para cima e para baixo até achar o melhor posicionamento.

Classic (Open Miking) – Aqui o microfone é posicionado aproximadamente a 25 centímetros do alto falante, e adiciona mais profundidade e ambiência ao som da guitarra. O segredo é encontrar a distância na qual a ambiência captada seja natural e não interfira na definição e articulação das notas, assim usar um reverb não será necessário.

Até a próxima!!

Ricardo Soares.

Deixe uma resposta