O jogo da velha no estudo da harmonia

O jogo da velha no estudo da harmonia

Descubra um jogo interessante para aprender a formar qualquer tipo de tríade de forma simples e divertida.

Aprendendo as regras do jogo

Se você gosta de estudar harmonia, essa atividade será muito interessante.
O jogo apresentado no vídeo é composto  por 3 colunas (x,y,z). Cada uma delas contém uma tríade maior que precisamos montar.

Escolhemos uma nota (no vídeo escolhemos a nota C) e consideramos ela como primeiro grau de uma tríade (a tríade X), como terceiro de uma segunda tríade (tríade Y) e como quinto grau de uma outra tríade (tríade Z).

Escolhida a nota inicial, preenchemos os espaços, colocando as notas que compõem as tríades (X,Y,Z). Veja a seguir o exemplo completo:

  • Na coluna X, consideramos a nota C como fundamental da tríade maior (Dó, obviamente, dado que C é sua fundamental), então completamos a coluna acrescentando seu terceiro e seu quinto graus.
  • Na coluna Y consideramos C como terceiro grau de uma tríade maior Lá bemol maior). Completamos, então, a coluna com as notas Ab (primeiro grau da tríade) e Eb (quinto grau da tríade).
  • Na coluna Z, consideramos a nota C como quinto grau de outra tríade maior (Fá maior). Completamos a coluna com as notas F (primeiro grau da tríade) e A (terceiro grau da tríade).

Turi Collura é pianista, compositor, músico profissional. Atua como professor em Cursos de Pós-Graduação, em Conservatórios e Festivais de música pelo Brasil e no exterior.Formado na Itália em Disciplinas da Música (Bolonha) e na Escola de Jazz (Milão), é Mestre pela UFES, e Pós-graduado pela mesma Instituição.Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e Professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD (Improvisação, Piano Bossa Nova, Rítmica e Levadas Brasileiras para Piano), alguns dos quais publicados pela Editora Irmãos Vitale e com tradução em inglês.Ativo na cena musical como solista, músico de estúdio e arranjador, tem participado da gravação/produção de diversos discos. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” ganhou uma versão japonesa. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.

Deixe uma resposta