A influência do Blues no Rock and Roll (parte III)

A influência do Blues no Rock and Roll (parte III)

Clique aqui para ler a Segunda Parte do artigo

Outro grande ídolo do Rock and Roll, provavelmente o maior de todos, Elvis Presley, nos oferece ótimos exemplos de influências blues e de uma carreira constelada de grandes canções. O ‘Rei do Rock and Roll’, como era apelidado, tinha uma rara extensão vocal e uma personalidade marcante. Elvis tornou-se um dos maiores ícones da cultura popular mundial do século XX. Disputa com os Beatles o primeiro lugar dos álbuns mais vendidos na história da música, na frente de Michael Jackson e Madonna.

(Os interessados encontram um bom material informativo sobre Elvis na página em português da Wikipedia clicando aqui).

Ao longo de mais de vinte anos de carreira de sucesso (começou a gravar em 1953 e apresentou-se até o ano de sua morte, em 1977), Elvis, assessorado por empresários e gravadoras, foi em busca de sucesso. No começo de carreira tocou num quarteto chamado “The million dollar”, com Jerry Lee Lewis ao piano e Elvis na voz e violão.

Na performance desse quarteto, reunido apenas para a gravação de um disco, podemos observar influências Gospel e Rockabilly (este último é um sub-gênero do Rock and Roll com influências Country).

Nos anos 50, Elvis toca Rockabilly e Bluegrass. A forma de 12 compassos característica do Blues está presente na maioria das vezes.Elvis e Jerry Lee Lewis com o quarteto “The Million Dollar”, tocando uma música de matriz gospel.

Elvis Presley em ‘That’s all right’.

 

O Rock and Roll influenciou estilos de vida, moda, atitudes e linguagem. Nos anos 50, as letras começaram a abordar questões cotidianas da juventude como carros, escola, namoro e vestuário. Descrevem acontecimentos comuns a todos e temas como sexo, que geralmente era considerado tabu. Foi a música que encarnou o começo do despertar da cultura da juventude americana.

O declínio do Rock and Roll se dá no final da década de 1950. Nessa época, na Grã Bretanha começam a aparecer os primeiros frutos de sua influência em grupos como The Beatles, The Animals, The Kinks, The Rolling Stones, The Who e The Yardbirds. Com o Blues se tornando uma influência cada vez mais significativa, vivenciou-se, também, o nascimento do Blues-Rock, com grupos como The Moody Blues, Small Faces, The Move, Cream, Traffic. Numa contínua transformação, o Rock and Roll se transforma no Rock, que diferencia, mais e mais, as suas vertentes. No final da década de 1960 aparecem grupos como The Rolling Stones, Pink Floyd, Deep Purple entre muitos outros.[/vc_column_text]

Sorrindo, de lá do céu, o bom e velho Blues observa o seu legado pelo mundo afora.

Jimi Hendrix: ‘Rock me baby’

The Rolling Stones: ‘It’s Only Rock And Roll’

The Doors: ‘Roadhouse Blues’

Deep Purple: ‘Lazy’

Turi Collura é pianista, compositor, músico profissional. Atua como professor em Cursos de Pós-Graduação, em Conservatórios e Festivais de música pelo Brasil e no exterior.Formado na Itália em Disciplinas da Música (Bolonha) e na Escola de Jazz (Milão), é Mestre pela UFES, e Pós-graduado pela mesma Instituição.Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e Professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD (Improvisação, Piano Bossa Nova, Rítmica e Levadas Brasileiras para Piano), alguns dos quais publicados pela Editora Irmãos Vitale e com tradução em inglês.Ativo na cena musical como solista, músico de estúdio e arranjador, tem participado da gravação/produção de diversos discos. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” ganhou uma versão japonesa. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.

Deixe uma resposta