“Segredinhos” harmônicos: acordes por quintas descendentes

“Segredinhos” harmônicos: acordes por quintas descendentes

Conheça um “segredinho” muito interessante que nos permite entender a arquitetura harmônica de muitas músicas! Estamos falando da organização do campo harmônico diatônico por quintas descendentes, uma ferramenta que nos revela clichês harmônicos recorrentes.

O encadeamento de acordes por quintas descendentes é algo praticado desde a época barroca, mas acredite: ainda hoje ele pode ser considerado uma ferramenta muito útil para a composição, para a análise harmônica …e para o estudo da harmonia no âmbito da música popular!

Neste artigo vamos fazer esse estudo no âmbito do campo harmônico diatônico maior:

Vamos assistir a esse vídeo que ilustra o estudo:


 
No vídeo observamos o campo harmônico organizado por quintas descendentes como segue:

Na figura acima encontramos três clichês harmônicos muito recorrentes:

  • A cadência V7-I7M
  • A cadência IIm7-V7-I7M
  • A sequência cíclica I7M-VIm7-IIm7-V7, chamada turnaround e sua variação IIm7-V7-I7M-VIm7.

Ao incluírmos mais um acorde (IIIm7) aos clichês evidenciados anteriormente, obtemos uma sequência composta por dois segundos cadenciais entre si à distância de um tom: Em7 – A7 – Dm7 – G7.

Essa abordagem do estudo da harmonia se revela interessantíssima! Diga-se de passagem que a escola francesa baseia o estudo da harmonia nesse ponto de vista. O musicólogo e semiólogo da música Jean Jaques Nattiez afirma, em seu livro “Music and Discourse: Toward a Semiology of Music”, que os últimos trezentos anos de música tonal estão fundamentados no movimento IV-VII-III-VI-II-V-I.

E no estudo da harmonia popular?

Do meu ponto de vista, a disposição dos acordes diatônicos por quintas descendentes é uma base interessantíssima para o estudo da harmonia no âmbito da música popular!

Esse é um ponto central de meu curso online de Harmonia Aplicada à Música Popular, onde desenvolvemos o estudo dessa poderosa ferramenta harmônica e de muitas outras.

Pianista, compositor, atua como professor e palestrante em instituições, festivais de música pelo Brasil e cursos de pós-graduação. Turi é Coordenador Pedagógico do Terra da Música e professor de alguns cursos online. É autor de métodos em livros e DVD. Em 2012, seu CD autoral “Interferências” foi publicado no Japão. Seu segundo CD faz uma releitura moderna de algumas composições do sambista Noel Rosa.

Deixe uma resposta